InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!   Sab Jan 23, 2016 7:51 pm

ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!





— Então esse é o Planetário de Plutão? O que acha, Edu? — estranhou Ezequiel, ao ver aquele homem com alguma espécie de sofrimento interior.

— Bom, a-acho que sim... — Eduardo também achou aquilo esquisito. No entanto, seria ótimo que o último empecilho antes de chegarem ao Olimpo não estivesse em boas condições.
— Aaaaaaaaaaaah!!!! — os gritos do guerreiro de Plutão eram estridentes e sofríveis. Parecia que algo destruía suas entranhas.



NETUNO

— Disse que me aniquilaria em cinco minutos, garotinho?
— Não me chame de garotinho. Que intimidade é essa, guri?
— Guri? Maldito! Como ousa se referir a mim, Vondeklor de Netuno, braço direito do imperador Poseidon, como um simples amiguinho seu!? — Morraaaa!!! TSUNAMI INSIDIOSOOOOOOO!!!!!!!
Uma espécie de onda gigante titânica engoliu Andrômeda e nem sua corrente foi capaz de salvá-lo da enxurrada.
— Hahahaha! Vocês, frágeis cavaleiros, profanaram o lar dos pupilos dos Deuses do Olimpo. E até chegaram longe demais. Mas agora eu mesmo porei um fim nisso!
Mas então Lukas se levantou. Mesmo ofegante, ainda podia falar claramente:
— Não cante vitória, Netuno! Te disse que venceria essa luta sem dificuldades.
— Como é? — Grrrr! — quando o cosmo de Netuno se inflamou para ele desferir seu golpe contra Andrômeda mais uma vez, algo o deteve.
Lukas também parou.
— Que cosmo agressivo é esse?
— A-agressivo? Isso não é normal. Não, não é o cosmo do Seffelas.
— Quem?
— Seffelas, o Planetário de Plutão. Além de mim, somente ele ainda vive entre nós nove. Mas não sinto mais o cosmo dele. No lugar do cosmo dele...
O que tanto preocupava aquele Planetário?


PLUTÃO

Diante da perplexidade dos cavaleiros de bronze e prata, um absurdo cosmo negro consumia o corpo do Planetário de Plutão. Mas aquele era... Não, não podia ser!


NETUNO

— Me diga, Netuno, o que está havendo? Que cosmo diabólico é esse que sinto?
— Ahahahaha! Vocês estão ferrados, míseros humanos. Ou melhor: todos nós estamos. A fúria daqueles que nos manipularam finalmente atingiu o ápice.
— Fale a minha língua, seu bosta! — Lukas estava sem paciência.


UM POUCO MAIS ABAIXO

Os cavaleiros de ouro estavam atônitos. Aquele cosmo... Seiya, sobretudo, estava sentindo um temor incomparável.
— Shiryu, cavaleiros, temos que nos apressar. Não podemos mais deixar essa luta nas mãos dos cavaleiros de bronze. Se aquele cosmo for de quem eu penso que é, todos eles morrerão!
— Tem razão, Seiya! Precisamos correr! — concordou Shun.


NETUNO

— Lhes foi contado que nós, os Planetários, somos os discípulos dos Deuses do Olimpo, responsáveis por guardar a entrada do Olimpo. Bem, isso não é uma mentira completa, mas...
— Sem rodeios!
— Eles também nos enganaram por todos esses séculos, Andrômeda. Só soube da verdade porque o meu mestre, Poseidon, acabou virando aliado de Atena recentemente, depois de ter sido vencido por ela. Ele me contou... Os Deuses usavam a nós não como pupilos, mas como receptáculos reservas. Corpos humanos que eles usariam como hospedeiros em caso de emergência. Aqui, uma dimensão que funciona como limbo entre a Terra e o mundo dos Deuses, é o lugar perfeito. Os Deuses controlam essa dimensão e cada um dos templos é como um mausoléu para quando esses Deuses estão em repouso. Aqui é onde eles têm mais forças e onde seus espíritos primeiro despertam ao longo dos séculos. Eles sempre nos usaram como bem quiseram, mas fizeram parecer que somos preciosos discípulos deles. Poseidon foi honesto comigo recentemente, mas também não é muito diferente dos outros.
— Netuno, o que você quer dizer é...
— Exatamente! O Deus que controla o Templo de Plutão finalmente conseguiu um leve despertar e reivindicou o corpo de reserva que tinha em Seffelas. Com tanta força vital de cavaleiros aqui, é a hora perfeita para ele despertar de vez e poder ir além dessa dimensão paralela que funciona como um limbo.
— Meus amigos... Eles vão morrer.


PLUTÃO

Rapidamente, a névoa negra que havia encoberto o corpo de Seffelas se dissipava e um novo corpo surgia diante dos cavaleiros ainda atônitos. Aquilo só podia ser um pesadelo. Como ele podia estar ali? Ele...













— Hades... Essa é a forma do imperador do inferno, mas como? — Luís ficou apavorado.
— Finalmente voltei à vida. Após mais de uma década com o meu espírito adormecido. Atena e seus deploráveis cavaleiros me deixaram em um estado catatônico, mas não morto. Minha única chance de despertar agora era aproveitando o meu cosmo que sempre residiu no Templo de Plutão, aliado ao corpo que possuía um vínculo comigo, quando ele vendeu sua alma, sem saber.
— Como pôde ser tão baixo, Hades? — se irritou Edu.
— Quem são vocês? Lembro de rostos diferentes dos cavaleiros de Atena.
— Somos a nova geração de cavaleiros, seu idiota! — xingou Luís, sempre com a língua afiada.
— Ahahaha! Entendo... Cavaleiros, vocês deram muito azar. Nem mesmo eu imaginei que a simbiose entre mim e Seffelas de Plutão fosse tão grande. Sugando a energia vital dele até a última gota eu consegui recriar minha carne, em meu corpo original. Isso só foi possível por eu não ter passado todos os anos no Olimpo, sem guardar parte de meu cosmo nesse lugar inóspito. Cavaleiros, com o meu espírito eu pude saber que vocês têm intenção de irem ao Olimpo para vencerem o meu irmão Zeus e os outros Deuses, não é?
— E o que você tem com isso? — questionou Matheus.
— Hahaha! Está na hora de eu mesmo acertar as contas com o meu irmão mais velho. Para tanto, liquidarei vocês primeiro, por puro prazer, e para consumir suas energias vitais e me fortificar. Só assim terei força o bastante para atravessar o portal que fica além desse templo.
— Mas não conseguimos sentir o fluxo do portal.
— Ele ainda está incompleto. Para o portal estar apto a ser atravessado, sempre foi necessário derrotar os nove planetários. E pelo que me consta, Netuno ainda está vivo e eu represento o guardião de Plutão. Em outras palavras: vocês precisarão me matar se quiserem salvar a desprezível Atena.
Os cavaleiros se reuniram, cerrando os seus punhos. Saber que enfrentariam um Deus daquele porte em vez de outro Planetário podia ser aterrador, mas se queriam mesmo salvar a Terra, não havia outra escolha. Não era hora de terem medo...
— Desapareçam, vermeeeeees!!!! — Hades liberou seu cosmo e jogou os cavaleiros longe; cada qual se chocando com algum pilar.


NETUNO

— Agora que sabe da terrível verdade, o que fará, Andrômeda?
— Não é óbvio? Matarei você e irei ao auxílio de meus amigos.
— Lukaaaas!
Aquelas vozes.
— Daniel. Ednael. Vocês venceram suas lutas. Fico feliz!
— Sentimos um cosmo gigantesco explodir no templo além deste. Você também sentiu? — indagou Daniel.
— Sim! Aquele é Hades, o Imperador do Inferno. Depois eu explico como ele ressuscitou.
— Precisa de ajuda? — perguntou Ednael.
— Não! Vencerei essa luta eu mesmo. Me animei mais ao saber que enfrentaremos alguém de valor. AAAAAAAAAAAAAAAH!!!!!!!!!!!! — o cosmo de Lukas arrebentou de forma magnífica.
Netuno também aumentou o cosmo e atacou com o seu TSUNAMI INSIDIOSO.
— Corrente Nebubolaaaaaaaaaaaa!
A imensa onda de Vondeklor foi desviada pelo poder de Lukas.
— Netuno, te darei uma chance de desistir, porque você foi legal em me explicar a situação. O que acha?
— Cale a boca, insolente! Você apenas teve sorte em desviar o meu golpe. Agora, me deixe voltar a me mexer! — ele era incapaz de se locomover, vítima da corrente de ar que o mantinha paralisado.
— Esse é apenas o estágio um de meu golpe. Se eu liberar o poder total, você será dizimado.
— Cale-seeeeeeeeee! — Netuno elevou o cosmo ao limite e conseguiu se mover, mas foi então que a paciência de Lukas se esgotou.
— Eu aviseeeeeeeei: TEMPESTADE NEBULOSAAAAAAAAAAA!!!
Vondeklor foi totalmente trucidado pelo incrível golpe de Lukas de Andrômeda. Ele, Daniel e Ednael seguiram rumo ao Templo de Plutão, onde seus amigos enfrentavam o Deus do Inferno.



Não importava quantas vezes Eduardo e os demais se levantam; Hades sempre os derrubava com facilidade, com o seu grande poder.
— Amigos, vamos atacar todos juntos! — sugeriu Matheus.
— Certo!
Inflamaram os seus cosmos ao limite máximo que seus corpos podiam suportar.
— METEORO DE PÉGASUUUUUUS!
— GARRAS DE HIDRAAAAA!
— UIVO MORTAAAAAL!
— GÁRGULA DEMONÍACAAA!
— AVE FÊNIIIIIIIIIIIIIIIX!
Mas o poder de Hades era incomparável. Apenas com um dedo ele conteve todos os golpes dos cavaleiros, e ainda os lançou de volta.
— É inútil! Vocês são ratos indefesos diante de um leão voraz. Eu, um Deus, sou mais poderoso do que vocês podem enfrentar. Aceitem a derrota e se transformem em meu alimento para sair daqui.
Matheus, com a armadura de Pégaso já bastante avariada, saltou para tentar golpear o impiedoso Deus, mas foi chutado na cara sem qualquer dificuldade.
— Esse homem... é forte demais. — disse, quase perdendo a consciência.
— N-não po-demos nos dar por vencidos... — Wander ainda mantinha a esperança. — Golpe Fantasma de Fênixxxxx!
Desferiu o golpe mesmo deitado no chão, tentando extrair o resto do cosmo que ainda tinha consigo.
— Seu... PARASITA! — berrou. — Como ousa tentar manipular minha mente com esse poder patético? — e enquanto falava, levou pelas costas outro Garras de Hidra e Uivo Mortal. Mas nada o arranhou. — A insistência de vocês me enoja...
Hades ergueu sua espada milenar e concentrou seu cosmo na ponta dela.
— Morraaaaaaaaaaaaaaaaam!!!!

Hades liberou um raio cósmico com a espada; a investida triturou o resto das armaduras de bronze e prata, deixando os cavaleiros completamente indefesos. Inertes, parecia que todos finalmente haviam morrido. Os cavaleiros de ouro, que ainda corriam pelas escadas, tentando alcançar o templo de Plutão, sentiram os cosmos dos companheiros praticamente sumirem.
— Acho que é o Adeus de vocês! — Hades ergueu a espada; daquela vez partiria todos os cavaleiros quase mortos para o Tártaros.
No entanto, antes que Hades pudesse ceifar as vidas dos cavaleiros de bronze, Seiya, com sua flecha de sagitário, o impediu.
— Há quanto tempo, Hades!
Confuso, Hades foi aos poucos relembrando do rosto daquele cavaleiro peculiar.
— Pégaso? Não, o Pégaso está caído diante de mim. Você foi o Pégaso um dia; agora é um cavaleiro de ouro... Eu não o tinha matado, há treze anos?
— Tenho amigos maravilhosos que foram até o passado para me salvar. Mas isso não importa. Não deixaremos que você mate os cavaleiros de bronze!

— Sinto que agora terei uma luta de verdade. — Hades se preparou para enfrentar Seiya, Hyoga, Shun, Shiryu, Kiki, June, Shina e Marin de uma só vez.
— Espere, mestre!
Alguém interrompeu aquela nova batalha.
— Daniel... — disse Hyoga, surpreso.
— Mestre, deixe que nós cuidemos de Hades. Vocês nos incumbiram de vencer os planetários, não é? Estamos aqui de pé, prontos para lutar pelo nosso planeta!
— É isso mesmo. Mestre Shiryu, lamento tê-lo decepcionado em Urano, mas me sinto forte o bastante para ser um cavaleiro de Atena.
— Ed...
— Eu também, mestre Shun. Tenho certeza que nossos amigos ainda estão vivos e também lutarão ao nosso lado. O cosmo do Luís desapareceu, mas os outros ainda podem respirar. Precisamos vingar o Luís e salvar a Terra!!! PORTANTO — Lukas elevou o tom de voz: —, LEVANTEM-SE DAÍ, EDU, PESSOAAAAL!!!!!!!!
Edu, Wander, Ezequiel e Matheus podiam ouvir aquelas vozes, mas seus frágeis corpos ainda estavam fracos demais para responder.
— Prestem atenção em como evoluímos, cavaleiros de ouroooooo! TROVÃO AURORA, ATAQUEEEEEEEE!
— CÓLERA DO DRAGÃÃÃOOOOOO!
— ONDA RELÂMPAGOOOOOOOOO!
Porém, Hades apenas posicionou sua espada, de modo que ela anulou completamente a investida dos três cavaleiros de bronze que ainda estavam inteiros.
— Ridículo! Vocês são deprimenteeees! Morram com a minha espadaaaaaaaaaa!
Hades terminou de despedaçar as armaduras de bronze restantes. Agora, eram oito os jovens cavaleiros agonizantes.
— Hahahaha! Seiya de Pégaso, se esses são os seus substitutos, já acho bom vocês irem desistindo de lutar contra o meu irmão. Não passam de zumbis semimortos. Sou um Deus misericordioso; trucidarei todos eles de uma só vez.


OLIMPO

Atena acabara de ser ferida novamente por outra investida de Hera.
— Atena, uma das coisas que mais me irritam em você é sua idiotice. Já atingi você três vezes com o meu leque místico. Quantas vezes mais acha que vai resistir se nem consegue tirar sua mente de seus humanos miseráveis?
“Droga! Esses golpes da Hera são terríveis, mas sinto que os cosmos dos meus cavaleiros estão sumindo pouco a pouco. O que está acontecendo por lá?”


BATALHA

— Hadeeeees!!!! — era o cosmo de Seiya. O como supremo do matador de Deuses. A flecha de Sagitário foi apontada na direção do Imperador do Inferno, mas Shiryu o conteve.
— Não se precipite, Seiya. Lembra o que aconteceu na luta contra Poseidon? As flechas sempre voltavam.
— Shiryu tem razão, Seiya. Precisamos depositar nossos cosmos nessa flecha.
Todos os demais aquiesceram. Seiya e os outros elevaram seus grandiosos cosmos, deixando Hades furioso.

— Você acha que pode comigo, miserável?
Hades mandou toda a sua energia negativa para tentar controlar a flecha, mas os cosmos de vários cavaleiros de ouro aliados aos cosmos de Shina e Marin foram fortes demais para ele. A flecha o atingiu em cheio no peito, escapando por pouco do coração.
— Aaaarghhhh!!! Cavaleiros infelizes. Vocês sempre se colocando no meu caminho. Mas o máximo que conseguiram foi me fazer sangrar; estão vendo? — mostrou o grande ferimento que surgiu quando retirou a flecha, fazendo vários filetes de sangue se espalharem pelo piso do Templo de Plutão.
— Não posso acreditar que ele conseguiu desviar por centímetros a flecha que foi certeira em seu coração — lamentou Seiya.
— Seiya, precisamos acabar com Hades com os nossos golpes!
— Você está certo, Hyoga! Nós...
Sagitário se deteve. O que foi aquilo? Sentiu um fraco cosmo voltar a existir; outros foram se elevando lentamente.
— O quê? — Hades virou o pescoço ao sentir aquelas energias e viu.
Os filetes de seu sangue divino havia também tocado as armaduras estraçalhadas dos cavaleiros agonizantes, criando uma ressonância entre elas e os cavaleiros que praticamente já nem tinham mais vida. Mesmo Luís, que tinha morrido, já mexia os dedos!
— Aquilo... — Seiya começou um semi sorriso.
O sangue sagrado de Hades estava funcionando como combustível para os cosmos dos cavaleiros, que agora ascendiam formidavelmente. Aquilo só podia ser um milagre. Quando a vontade de viver se alia com cosmos flamejantes e o sangue divino banha suas armaduras, os sagrados Cavaleiros de Atena fazem suas vestes renascerem como:











ARMADURAS DIVINAS

       — N-não é possível! Como esses cavaleiros medíocres com um pé na cova voltaram à vida do nada e com armaduras divinas?
— Foi graças ao seu próprio sangue, Hades. Veja que ironia... — esnobou Seiya, ainda maravilhado com o feito que os jovens cavaleiros haviam conseguido.
Os oito cavaleiros, todos trajando suas novíssimas armaduras divinas, se reuniram em um círculo.
— Amigos, um milagre aconteceu e não desperdiçaremos essa oportunidade! — começou Matheus. — Unidos derrotaremos Hades e iremos ao Olimpoooo!
Todos cerraram os punhos e os cruzaram, em ato de irmandade. Estavam prontos para o final da batalha e seus cosmos explodiam de vitalidade.
— Não vou permitir que vençaaaaaaaaam! — aproveitando a distração dos cavaleiros reunidos, Hades lançou sua espada traiçoeiramente, querendo liquidar os inimigos pelas costas.
Nem mesmo Seiya e os outros cavaleiros de ouro puderam ajudar os jovens companheiros de batalha. Heroicamente, Luís se jogou na frente dos amigos, evitando que qualquer um deles fosse atingido. A espada maldita do Imperador do Inferno atravessou o seu coração.
— Ahahahaha! Um dos idiotas resolveu ajudar os amiguinhos e deu a própria vida para isso. Que comovente... Agora eu... O quê? — o sarcasmo de Hades ruiu quando viu Luís retirando a espada de seu peito, como se ela não tivesse surtido efeito.
— Porcaria de Deus covarde. Já gastei mais duas vidas com você. Amigos, vamos fazer esse pateta pagar caroooooooooooo!
— Vaaaaamooooooooos!!!!!!!!



        E todos os jovens cavaleiros de armaduras divinas partiram para a investida final contra Hades, sendo observados pelos orgulhosos cavaleiros dourados, que viam um filme passar em suas mentes.






NO PRÓXIMO CAPÍTULO A CONCLUSÃO DO ARCO E O COMEÇO DE UMA NOVA AVENTURA ESPERA PELOS JOVENS CAVALEIROS.

Números da Semana: 50 41 24 25 35
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander

avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/08/2015
Idade : 28
Localização : Itabaiana/Sergipe

MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!   Dom Jan 24, 2016 7:10 am

Agora sim o pau tá comendo solto...kkkk.. Quando vi o limbo, pensei em Dante kkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!   Dom Jan 24, 2016 3:23 pm

Agora sim ja estou como o wander kkk
desta vez vou admitir nao esperava o retorno do deus Hades nao agora mas mais a frente vc me surpreendeu Daniel

quando o sangue o deus Hades caído no chão soube logo que seria naquele momento que apareceriam as armaduras divinas para quem viu os episódios sabe que seria a traves de sangue de um deus que elas renascem kkk
esta e parabéns Daniel me surpreende também na próxima

Bom uma vez que faltam apenas mais 5 vidas para mim tenho a impressão que se no final me restar 1 vida e se for para morrer acho que sei como irei usa-la mas ficarei esperando esse momento hehehehe
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!   Dom Jan 24, 2016 3:30 pm

4 vidas. Uma vc usou quando aplicou o golpe, capítulos atrás. Hades te matou duas vezes no cap. de hoje.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!   Dom Jan 24, 2016 4:14 pm

Ai sim ein, ação de sobra nesse capitulo,
Tensão a flor da pele, morre n morre, e com a graça da boa fé armaduras novas e mais poderosas. Demais o capitulo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eduardo
Admin
avatar

Mensagens : 483
Data de inscrição : 17/10/2012
Idade : 27
Localização : Santa Maria - RS

MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!   Dom Jan 24, 2016 10:35 pm

Aquecimento para a luta contra os Deuses de bom nível! Muito top o capítulo! Impecável na criatividade com o Hades!

_________________

Eduardo, Administrador do Fórum de Jogos [R.I.P]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://requiescantinpace.forumeiros.com
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!   Seg Jan 25, 2016 12:49 am

nem tinha percebido que o golpe anterior que me deu tinha me tirado a vida apenas pensei ser o segundo kkk sendo assim restam 4 loll
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: cap 13    Seg Jan 25, 2016 12:51 pm

Top top top ...
muito bom capitulo. Tipo a luta contra o abel seria a flecha?
agora a coisa esta ficando boa acertei meu primeiro numero kkkk.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!   Seg Jan 25, 2016 5:15 pm

Só consegui ler agora, mas foi muito melhor do que eu imaginava, simplesmente fantástico... Um dos melhores se não o melhor até agora.
Com certeza o bicho vai pegar pro lado de Hades, não gostaria de estar na pele dele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!   Seg Jan 25, 2016 5:49 pm

Baaahhh shooow Daniel... Mega curioso pra ver o poder dessas armaduras em ação... quero soh ver agora matarmos o Hades...
Continua melhorando cada vez mais...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
ZEUS CHAPTER 13: O Retorno do Imperador!
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Review] God of War III
» [Geek Topic]Mitologia
» SNK planeja retorno triunfal para The King of Fighters e Samurai Shodown
» Top Gun 2 - o retorno
» GS Yoke 737 USB - O Retorno em Grande Estilo

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
[R.I.P] Requiescant In Pace :: CDZ-
Ir para: