InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 ZEUS CHAPTER 4: O Golpe Fantasma de Fênix

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: ZEUS CHAPTER 4: O Golpe Fantasma de Fênix   Sex Nov 06, 2015 9:29 pm

O GOLPE FANTASMA DE FÊNIX


Aquela armadura...
— Quem é você? — perguntou Wander.
— Sou Acer, o Leão Negro!
— Le-leão negro? — Eduardo nunca ouvira falar em cavaleiros negros, desde a época em que a Ilha da Rainha da Morte existia.
— Exatamente. Nosso antigo mestre, Johros, controlava essa dimensão. Ele era como o rei dos cavaleiros de ouro. Nosso mestre devia ter sido o rei da Terra, então quando ele deixou de apoiar Atena, treinou a nós, os 12 cavaleiros de ouro negros, para juntos destronarmos Atena e seus Cavaleiro de Ouro reais. Todos nós fomos cavaleiros banidos por Atena na antiguidade, então sentimos muito prazer em sermos doutrinados pelo grande Johros. Faz séculos desde que Atena, Hakurei e Sage o venceram, e desde então esperamos por essa vingança. Preparem-se, porcos cavaleiros de Atena. MATAREMOS TODOS VOCÊS QUE CAÍRAM NESSA DIMENSÃO!

O leão da armadura negra avançou, com o seu golpe Cápsula do Poder das Trevas, e fez Wander e Edu serem lançados longe.
— Maldito! O poder dele não fica devendo em nada para os cavaleiros de ouro do nosso planeta. — reclamou Edu.
— Verdade! Mas fui treinado pelo grande Ikki, o verdadeiro cavaleiro de leão. Não tomarei conhecimento desse impostor e honrarei o meu mestre!
— Ei, também não precisa humilhar... Meu mestre Nachi é só o cavaleiro de prata de Cão Maior, mas é boa pessoa.
Wander estava sedento por vencer e honrar o seu mestre. Adorava uma bebida alcoólica, sim, mas ainda mais derrotar seus oponentes.
— Engula essa, Acer! AVEEEE FÊNIIIIX!!!


Mas o dourado negro reteve o golpe com apenas uma das mãos.
— Não me subestime, seu verme! Um simples cavaleiro de bronze não poderá fazer nada contra mim, que sou quase um Deus!
Eduardo, então, se enfezou. Não seria um mero espectador naquela luta. Nachi podia ser um cavaleiro fracassado, mas ele já superara seus poderes e estava pronto para honrar Atena. Elevou o seu cosmo e golpeou com o:
— UIVO MORTAAAAAL!
Mas o mesmo aconteceu. O leão negro defendeu, desta vez apenas com um dedo.
— Precisarão fazer bem melhor. — RELÂMPAGO NEGROOOO!
O contra-ataque foi devastador. Wander e Edu caíram desacordados. Sentiram na pele que um cavaleiro de ouro, mesmo que não original, possuía uma força sem igual.

EM OUTRO LUGAR DA DIMENSÃO

Nachi de Cão Maior e Matheus de Pégaso não acreditavam na figura que viam diante de si. Um cavaleiro de ouro que vestia algo semelhante a uma sapuris.

— Sou Frost de Aquário Negro.
— Nachi, você que é um cavaleiro de prata, consegue derrotar esse cara sozinho? — investigou o novato.
Nachi, que antigamente fazia parte de um grupo de cavaleiros de bronze que nunca ajudou Seiya e os outros a derrotar ninguém, engoliu em seco.
— Er, er... Sim, eu vou acabar com ele, sem problemas.


— UIVO MORTAAAL!
— Hahahaha! — você é patético, cavaleiro de prata. — Frost não levou a sério o poder de seu adversário.
Mas Matheus, furioso, ascendeu o seu cosmo.

— Sou o sucessor do lendário Seiya. Se prepare, Frost. ME DÊ SUA FORÇA, PÉGASUUUUUUUU!


Frost conteve cada um dos golpes de Matheus. Não teve a mínima dificuldade.
— Insolente. Um cavaleiro de bronze que acabou de ganhar a armadura não fará um arranhão no mago do gelo como eu.
Frost atacou com o seu Execução das Trevas, congelando Matheus e Nachi. De repente, surgiram ali Jabu de Cães de Caça e Ichi, que não possuía armadura.
— Ichi, é o Nachi. Ele está em apuros.
— Maldito! Machucou o meu amigo.
— Hahaha! Que patético. Veio lutar sem armadura, infeliz?
Ichi fora o antigo cavaleiro de hidra, mas perdeu sua armadura na batalha contra Luís, a quem ele havia treinado. Luís achou seu mestre tão fraco que decidiu que ficaria com sua armadura e iria continuar o treinamento com alguém mais poderoso.
— Não deboche de mim! Não tenho armadura, mas alcancei o sétimo sentido, já que cheguei até aqui.
— Er, Ichi, você só chegou aqui porque se segurou em mim na queda; você estava sendo tragado para o Tártaro.
— Não era pra ter contado isso, Jabu.

O aquário negro riu do nível daqueles dois. Jabu também fora contemporâneo de Seiya, mas foi incapaz de conseguir uma armadura de ouro. Ban, de Lionet, foi ainda pior. Certa vez andava pela rua e foi desafiado por um rapaz que o venceu e ficou com sua armadura. O mesmo rapaz foi derrotado pela amazona Shina, de Ofiúco, que foi a mestra de Ednael de Lionet.
— Não tenho paciência pros draminhas de vocês. Vou matá-los aqui e ag-
Mas antes que pudesse terminar a frase, Matheus quebrou o bloco de gelo, ascendendo o seu cosmo ao máximo.
— Frost, eu sou discípulo da grande Marin de Águia.
Matheus deixou não somente o Aquário Negro, como também Jabu e Ichi perplexos. O seu cosmo se elevou bastante em apenas um segundo.
— Queime cosmooooo! Turbilhão de Pégasuuuuuu! — Matheus subiu aos céus com o incrédulo Frost.


Ichi e Jabu vibraram. Nachi ainda permanecia congelado, estático. Frost caiu, rachando grande parte de sua sapuris. Matheus, ainda ofegante, já dava certa sua vitória, mas Aquário Negro se levantou, enfurecido.
— Nada mau para um simples novato. Mas agora eu liquidarei os três de uma só vez! — Frost ascendeu seu cosmo gélido ao máximo. — CICLONE ANTÁRTICOOOOOO!!!
O novo golpe, totalmente desconhecido, lançou longe o trio de cavaleiros. Ichi ficou desacordado, à beira da morte. Jabu e Matheus, entretanto, ainda se tremiam. Não iriam se dar por vencidos com apenas um golpe.


LEÃO NEGRO

— Me surpreende que vocês ainda estejam de pé. — disse Acer ao ver os persistentes Eduardo e Wander ainda com energia de sobra.
— Nós não nos fodemos treinando por cinco anos pra sermos vencidos por um zé mané das trevas — rosnou Eduardo.
— Isso mesmo, Edu. Vamos levantar quantas vezes forem necessárias.
O leão ascendeu seu cosmo das trevas uma vez mais, mas os cavaleiros de bronze, confiantes, também não ficaram por baixo. Tinham um plano e iriam tentar levá-lo adiante custasse o que custasse. Eduardo atacou com o seu UIVO MORTAL, dessa vez mais potente do que o anterior. Acer recuou alguns centímetros, mas conseguiu conter o golpe de Eduardo, devolvendo-o para o cavaleiro de bronze, que foi lançado longe.
— Eu disse: é inút... — mas antes que pudesse terminar, Wander, que tinha aproveitado a distração do Leão Negro, apareceu por trás e lançou o seu:

— GOLPE FANTASMA DE FÊNIIIIIX!

Acer fechou os olhos por um instante, mas logo tornou a abrir.
— Hahahaha! E é só isso? Seu golpe secreto só me fez sentir uma leve dor de cabeça, rapaz!
No entanto, Acer reparou que ao lado dos cavaleiros de bronze havia um leão o encarando. O felino.
— O quê?
Forçando a visão, notou mais dois, três quatro, dez aparecendo, de todas as direções.
— Mas o que significa isso? De onde saíram esses leões? Vieram acabar com os cavaleiros de bronze? Ótimo, meus amigos! Matem-nos! — mas os leões foram em sua direção, cada qual com a boca mais aberta.
O Leão Negro até tentou detê-los, lançando raios de luz, mas eles eram dezenas e logo foram mordendo o cavaleiro de ouro negro, arrancando pedaços da carne do cavaleiro das trevas, que urrava de dor.


REALIDADE

Wander e Eduardo observavam o cavaleiro negro absolutamente apavorado, parado, tomado pela ilusão do Fênix. Seu mestre, Ikki, demorou quatro anos até conseguir ensinar Wander a como executar bem aquele golpe que devastava a mente do oponente.
— Eduuuu, é com vocêêê!
E Eduardo alcançou seu cosmo máximo, lançando mais um UIVO MORTAL, atingindo em cheio o Leão Negro, que nada pôde fazer. Em conjunto, puderam finalmente vencer o primeiro inimigo como Cavaleiros de Atena.
— Bom trabalho, Edu.
— Você também, Wander.
— Vamos! Precisamos tentar sair dessa dimensão o quanto antes.
— Claro!


AQUÁRIO NEGRO

— Confesso que esperava encontrar cavaleiros mais bem preparados do que vocês. Pégaso, cavaleiros de prata e o outro que nem armadura possui. Vocês me dão muita pena. Hahahaha! — Frost ria incontidamente.
— Você não acha cedo pra cantar vitória, Frost? — perguntou Jabu.
— Como?
— Há 14 anos, quando eu e meus companheiros fomos humilhados na Guerra Galáctica, e depois, quando vimos Seiya e os outros vencerem Deuses, sempre protegendo Atena enquanto não fazíamos NADA, nós lutamos ao máximo para elevarmos os nossos cosmos! Com muito custo, eu consegui a minha armadura de prata e não vou perder pra um cavaleiro negro como você! PREPARE-SE!
O cosmo do antigo cavaleiro de unicórnio se elevou de uma maneira impressionante. Empolgado ao ver o companheiro lutando com aquela vontade, Matheus também conseguiu ascender o seu cosmo na máxima potência. Juntos, os dois criaram uma aura imensa ao redor do Aquário Negro. O cavaleiro das trevas, acuado, resolveu contra-atacar.
— Malditos! Não vão me vencer. EXECUÇÃO DAS TREEEVAS!
— SOCOS ULTRA ATÔMICOOOOS! — Jabu atacou com o seu golpe de cavaleiro de prata, adquirido com anos de treinamento.
— COMETA DE PÉGASUUUUUU! — e Matheus utilizou o golpe que concentrava vários meteoros em um só.


O choque de três grandes golpes explodiu no ar. A rajada estava parada no meio entre as duas forças, mas conforme Matheus e Jabu elevavam ainda mais os seus cosmos, o golpe de Frost estava sendo vaporizado.
— Maldiçããããooooooo.... oo.......................
O Aquário Negro foi obliterado. Consumido pelos poderes avassaladores do novo Pégaso e do Cão Maior. Era o fim da batalha!
— Incrível como entra geração, sai geração, e é sempre um cavaleiro de Pégaso que me ajuda. — Jabu sorriu em agradecimento.


Nachi e Ichi permaneciam desacordados. Mas Jabu e Matheus não podiam perder tempo com pessoas fracas como eles. Prosseguiram em sua caminhada; muitas batalhas ainda iriam acontecer.


ALI PERTO

Ednael de Lionet, Lukas de Andrômeda e o cavaleiro de prata Noesis de Triângulo estavam diante de mais um cavaleiro de ouro negro. Outra batalha mortal estava prestes a começar.





CONTINUA...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander

avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/08/2015
Idade : 28
Localização : Itabaiana/Sergipe

MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 4: O Golpe Fantasma de Fênix   Sex Nov 06, 2015 9:44 pm

Essa de jabu com Mateus eh foda kkkk. Agr eh ganhar itens pra melhorar meu ave fenix
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 4: O Golpe Fantasma de Fênix   Sex Nov 06, 2015 10:52 pm

hahahaha, ta top, até a sequência de um pouco de cada batalha tem... consigo visualizar o episódio na mente enquanto leio... parabéns... vamos ver, esse proximo cavaleiro negro parece mais forte... bora derrotar ele hein tios... =)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 4: O Golpe Fantasma de Fênix   Dom Nov 08, 2015 6:18 pm

muito show, estou ficando nervoso já, pois, esses cavaleiros negros são fodas, imagina na dimensão que cai.
preciso de item pale pale
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 4: O Golpe Fantasma de Fênix   Dom Nov 08, 2015 9:13 pm

ERRATA: Onde se lê: Ednael de Lionet, o correto é Ednael de DRAGÃO.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 4: O Golpe Fantasma de Fênix   Seg Dez 07, 2015 12:24 am

Ah, na melhor parte deu CONTINUA... Sacanagem... kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Vamos lá, quero ver o que vai rolar agora. Show estou gostando muito. Vamos em frente na dura jornada.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: ZEUS CHAPTER 4: O Golpe Fantasma de Fênix   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
ZEUS CHAPTER 4: O Golpe Fantasma de Fênix
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Pokemon Light Platinum 07 - Vilões , Fantasma e o 2ºGinásio(Editado)!
» [Duvida]como carregar o golpe monster huter 1 ps2
» Layout - Fantasma com Translate.
» [MBAC] Arima Miyako: Guia de Treino - Iniciante
» [Review] God of War III

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
[R.I.P] Requiescant In Pace :: CDZ-
Ir para: