InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 RESIDENT EVIL - Capítulo 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: RESIDENT EVIL - Capítulo 4   Qui Out 08, 2015 8:58 pm

CAPÍTULO 4



Eduardo e os outros decidiram permanecer juntos. Separados, aumentariam as chances de serem mortos pelos zumbis, normais ou turbinados.
— Pessoal, vocês que não têm experiência com armas, fiquem atrás de mim. Fui treinado pelo exército e posso separar as cabeças de qualquer zumbi com as minhas espadas.
— Confiaremos em você — disse Eduardo.
Pouco depois, estagnaram. Um arrepio enorme percorria os corpos deles, dos pés à cabeça.
— Q-que porra é essa? — Ezequiel quase derrubou o lança-chamas ao ver aquele ser imenso diante deles. Afinal, havia algo ainda mais assustador do que CenBrupeia naquela mansão.



— Deixem comigo. Ele é grande, mas engana. Háááá! — Klato correu com as espadas prontas para decapitar aquela criatura que já fora André Kryptor.
— Confiem nele. Se tem alguém capaz de acabar com um monstro desses, esse alguém é o And-.
Eduardo não conseguiu terminar a fala. Antes disso, Tyrandré já havia desviado dos golpes de espada e tinha partido Anderson ao meio. As espadas, agora inutilizadas, jaziam no chão, junto do cadáver ainda espasmódico.
— CORRAAAAAM! — gritou Ezequiel, achando forças em suas pernas para ir para o mais longe daquele corredor.
Eduardo e Matheus, de forma atrapalhada, também fugiram dali, observados pela figura ameaçadora do titânico Tyrandré.


Em outro ponto da mansão, Gaara caminhava furtivamente. Queria caçar os zumbis, mas naquela mansão quilométrica qualquer errante poderia aparecer do nada. Seu coração batia acelerado.
— Shukaku, ainda não é hora de liberá-lo para caçar esses zumbis. Parece que nossa areia não surte efeito, o jeito é partir para revólveres.



Luís e Wander ouviram um grande ruído vindo do andar inferior.
— Puta que pariu, tem alguma coisa horrível acontecendo agora!
— A gente precisa de alguma arma boa de verdade, senão iremos morrer, Luís.
— Você acha que esse som veio do André?
— Não é mais o André. Ele deve ter se transformado em algo horrendo. E ainda tem as prostitutas. Mais de dez delas. A gente tá fodido, visse!
Percorreram o corredor e adentraram em um cômodo imenso e diferente de todos os demais. Luís ficou perplexo com o que viu:
— Caralho, é um salão de jogos muito foda!
— Luís, você tem clima pra jogar ping pong com o apocalipse acontecendo ali fora?
— Não, claro que não, né? — ficou indignado.
— Ufa...
— Mas tá cheio de fliperama aqui. Vamos jogar algum deles?
Wander ficou observando o amigo com um olhar de choque.


Daniel havia, finalmente, conseguido chegar até o sótão da casa. Nos filmes de terror, que ele tanto amava, os sótãos representavam os locais mais amaldiçoados. Muitos espíritos e manuscritos satânicos foram encontrados nesses cômodos na ficção. Contudo, na realidade ele havia se abrigado lá por ser o cômodo mais distante de toda aquela confusão. O acesso até o sótão, que ficava no quarto e último andar, era restrito a uma única escada. Lá dentro, o ambiente era poeirento e sujo e os ratos e baratas eram a única companhia.
— Se eu conseguir passar a noite aqui, pela manhã alguma equipe de resgate me achará e sairei ileso. Pelo menos é assim nos filmes de terror!



Matheus, Eduardo e Ezequiel, na ânsia de escaparem de Tyrandré, acabaram se separando um do outro. Era cada um por si dentro daquela mansão gigantesca, cheia de zumbis dos mais variados tipos. A grande esperança, Anderson, fora feito em pedaços como se fosse de papel.

Matheus se ressentia por não ter experimentado todas as putas. Não conformava por ter provado apenas quatro delas. Porém, naquele momento em que corria risco real de vida, até sua chata ex-namorada seria ótimo passatempo. Olhou para outro corredor que se acercava ali no primeiro andar e se deparou com uma peituda nua.
— Ah, caralho, vou tirar meu atraso! — já desabotoava a braguilha.


Mas em uma olhada mais atenta, percebeu que aquela morena maravilhosa de olhos azuis não era mais quem fora horas atrás: era uma zumbi comedora de carne humana.

— Aaaah, sua puta de merdaaaaaa! — e abriu fogo com a metralhadora, abrindo buracos por todo o corpo da prostituta zumbificada.

O grande barulho provocado pela rajada de tiros, no entanto, chamou atenção de uma criatura bem maior, que estava a poucos corredores dali.



Eduardo tentava manter a calma mascando um Bubaloo de uva. Era seu chiclete favorito e muitas vezes só aquilo o acalmava. Mantinha em mente que trazia consigo um lança-foguetes, a arma mais potente do universo. Entretanto, era apenas um míssil: se errasse o tiro, já era... Por isso, tinha granadas consigo como garantia, caso algo desse errado.

Dos três, Ezequiel fora o mais azarado.


— Já tô farto de vocêêêêês!!! — ia queimando uma atrás da outra.
Enquanto as matava, pensava no pobre do irmão morto. Adir sequer teve tempo de ver o que o dilacerou. Viveria sua vida pelo irmão, vingando-o e honrando-o dias após dia. Pensou um pouco mais naquilo, riu, e falou:
— Na verdade, Adir, tu era chato pra caralho, já foi tarde, hahahaha! O videogame agora é SÓ MEEEEEU!!! — e, ensandecido, continuou a incinerar puta atrás de puta com o seu lança-chamas.


Wander tentava, inutilmente, entrar em contato com sua esposa pelo celular. A torre local devia ter sido destruída com tudo o que acontecia na cidade. Agora, estava ali com um conhecido que só pensava em academia e nos fliperamas.
— Luís, acho melhor buscarmos refúgio em outro cômodo. Aqui chama muita atenção!
— Ah, Wander. Aqui é super sosseg-
Antes que terminasse a frase, Evil Bambie entrou no quarto, arrombando a porta com a maior facilidade do mundo.
— Aaaaah! — pulou do fliperama e tateou buscando seu haltere.
Não foi rápido o bastante para evitar uma mordida no antebraço direito, mas conseguiu desferir um golpe certeiro na cabeça de Evil Bambie, antes de tontear e cair, quebrando um aquário no caminho. No aquário havia algumas plantas carnívoras e uma delas mordiscou a ponta de um dos dedos de Luís.
Wander, desarmado, foi se afastando, tentando achar uma brecha na porta. Evil Bambie, zonzo, mas já se recuperando, estava faminto, doido para cravar os dentes e devorar o sergipano boa-praça.
— Minha fofuxa, meu amor, minha nega linda, me desculpe, mas acho que não conseguirei voltar pra casa. — e se ajoelhou, indefeso, já esperando a morte certa.
Evil Bambie já abria a enorme boca; iria trucidar aquele ser humano patético.



— ABAIXA, ZEQUIIII!!!
E ele se abaixou. Com tiros certeiros de shotgun, Eduardo estraçalhou Evil Bambie, estendendo a mão para o amigo que mal acreditava naquele milagre.
— Nunca gostei desse aí... — apontou para o zumbi com um rombo de espingarda na cabeça.
— Edu, você salvou a minha vida — falou, chorando de emoção.
— Toma, estava guardando essa arma pra você — e estendeu a arma que já havia ceifado diversos elefantes.
— O Luís ainda tá vivo? — olhou para o fundo do quarto.
— O Luís tá com você?
— Tá, mas foi mordido.
— Puta merda... Temos que matá-lo. Não há salvação pra quem foi mordido.
Perscrutaram com a visão, procurando Luís no meio do quarto. Eduardo viu seu viveiro de plantas carnívoras estilhaçado, com terra e sangue por todo lado.
— E o veado ainda fodeu com meu viveiro. LUÍS! — e apontou a espingarda para o fundo do quarto, onde havia um banheiro. No cômodo, havia um barulho crescente.
Eduardo e Wander, mesmo a contragosto, precisariam matar Luís. Não importava se já fora um amigo; agora, era uma criatura sedenta por sangue. Mas quando a porta foi selvagemente arrombada, não houve coragem o bastante para encararem o que saiu de lá.
— Corre... — Edu disse; a voz quase não saía. Wander, atordoado com aquela criatura asquerosa que já fora Luís, obedeceu prontamente.




CONTINUA...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander

avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/08/2015
Idade : 28
Localização : Itabaiana/Sergipe

MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 4   Qui Out 08, 2015 9:14 pm

Isso eh viciante. Qnd sai o outro? Kkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander

avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/08/2015
Idade : 28
Localização : Itabaiana/Sergipe

MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 4   Qui Out 08, 2015 9:15 pm

Ah sim. Expressão aqui em minha cidade eh canso. Kk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 4   Qui Out 08, 2015 11:03 pm

Hahaha, daora a putinha, mas pelo jeito me fudi no próximo hauehauehi.
Tá muito legal a história... Parabéns
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 4   Sex Out 09, 2015 5:31 pm

Fantástico, viu só como o Gaara ficou bonitão... Mas pra quem esperava por isso a muito tempo, ainda não matou nenhum zumbi??? Ele tinha que ser o exterminador da zumbilândia... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Esta muito show, realmente viciante. Parabéns.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 4   Dom Out 11, 2015 1:06 pm

Nada sobra na minha frente hahahahaha,
Esse lança chamas ta dando trabalho para os zumbis kkkk.
Muito bom, cada capitulo melhor q o outro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eduardo
Admin
avatar

Mensagens : 483
Data de inscrição : 17/10/2012
Idade : 27
Localização : Santa Maria - RS

MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 4   Seg Out 12, 2015 10:16 am

" Shukaku, ainda não é hora de liberá-lo para caçar esses zumbis."

Alguém mais tá achando que o Ed vai morrer deitado na areia e virar o Shukaku?
hsashaushuashuahsash

_________________

Eduardo, Administrador do Fórum de Jogos [R.I.P]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://requiescantinpace.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 4   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
RESIDENT EVIL - Capítulo 4
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Resident Evil: Degeneration – DVDRip XviD – Dublado
» [Oficial] Resident Evil 6 [Ps3/Xbox360/PC] v3.0
» Resident Evil: Marhawa Desire recebe seu primeiro volume no Brasil.
» [PS3] Capcom revela algumas informações de Resident Evil 6
» Resident Evil 6 - Evento de lançamento em SP

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
[R.I.P] Requiescant In Pace :: Resident Evil-
Ir para: