InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 RESIDENT EVIL - Capítulo 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: RESIDENT EVIL - Capítulo 3   Dom Out 04, 2015 12:56 pm

CAPÍTULO 3




— Aquiiiii, Klatoooo! — Eduardo acenava com as mãos para o local onde o piloto deveria aterrissar.
Lukas, ao seu lado, ficava sempre observando onde Evil Bambie estava. Sabia que, matando ele, poderiam sair dali sãos e salvos. Mas não sabia onde Bruno podia estar...
O procedimento da aterrissagem foi um sucesso. Muita poeira subiu devido a força da hélice, mas fora aquilo tudo ocorrera bem. Eduardo estava aliviado. E Evil Bambie possivelmente havia ido atrás das prostitutas, que fugiram para dentro da casa. Ele, então, ligou o foda-se:
— Que demora, Anderson!
— Foi mal, chefe, mas demorei a recolher todas as armas. Onde está o zumbi?
— Lá dentro com as putas, mas agora não importa. Vamos dar o fora daqui — ele disse.
— Mas e os seus amigos que tão lá dentro?
— Não me importo com eles. Vamos eu, você e o Lukas embora agora, antes que aquela coisa volte. O Jarbas e a Margarida morreram.
Anderson se espantou com a frieza de seu chefe. Mas no fundo sabia que ele só se preocupava com a própria segurança. O rapaz religou as hélices do helicóptero, já se preparando para darem o fora dali. Mas Adir e Ezequiel, que a tudo observavam de longe, começaram a correr em direção à aeronave.
— Eduuuu, você não vai embora sem a gente, seu filho da putaaaa! — bradou Adir.
— Que merda; eles vão querer ir com a gente, mas não tem espaço pra todo mundo! — Eduardo tentou pensar em alguma alternativa.
— Eu posso fazer duas viagens, senhor.
— VOCÊ TEM IDEIA DE QUANTO CUSTA O COMBUSTÍVEL? — gritou, enlouquecido.



Lukas, já dentro da aeronave, rezava para que aquilo acabasse e ele voltasse para o aconchego do lar.
A discussão ficou mais acalorada quando os irmãos Adir e Zeq brandiram suas armas para Eduardo, ameaçando-o em caso de serem deixados de lado. Eduardo tentou contornar a situação, mas sem que eles percebessem acenava para que Klato abrisse fogo contra os amigos, para que ele pudesse sair dali, afinal, era o herdeiro de um bilionário, enquanto que seus amigos não passavam de pés-rapados! Lukas, dentro da aeronave, continuava rezando, cada vez mais desesperado para alçarem voo. Adir era o mais irritado dos irmãos. Ezequiel chorava pela decepção com Eduardo, que por sua vez só queria que Anderson metralhasse aquela dupla para ele ir embora daquele caos. Foi então que tanto Eduardo quanto Anderson suaram frio. Não tinham mais reação e nem cor. E nem ouviam as súplicas de Adir e Ezequiel.



Quando Ezequiel, finalmente, percebeu o que estava acontecendo ali, já era tarde demais para o seu irmão. Bruno, que agora não era mais do que uma criatura disforme, cortou Adir pela metade com suas garras. Anderson Klato conseguiu fugir levando a grande caixa que continha as armas. Eduardo e até Ezequiel esqueciam-se da racionalidade, deixando seus instintos lhe guiarem. Aquela coisa em que Bruno se transformara era praticamente impossível de ser detida com as armas que já tinham em mãos. No entanto, o estático Lukas havia permanecido dentro da aeronave, rezando, mesmo sabendo que algo de muito horrível acabara de ocorrer. Permaneceu de olhos fechados, sentindo cada vez mais próximo de si o odor fétido de CenBrunopeia, o zumbi super desenvolvido.
— Não, mãezinha, não, mãezinha, por favor, por favor — ele suplicava, sentindo aquele ser horrendo a centímetros de seu rosto. — Por favor, por f...
O jato de sangue encharcou o interior do helicóptero e Lukas virou lenda. CenBrunopeia, agora, guiava-se pelo cheiro das várias vítimas que sabia que havia ali naquela interminável mansão. Estava faminto!


Dentro de um dos quartos, Wander vestia-se rapidamente. Todas as prostitutas remanescentes invadiram sua privacidade, dizendo que fugiam de um monstro. O prazer finalmente foi deixado de lado; ele sabia que sua vida estava em risco se continuasse ali. Assim que terminou de vestir a calça, aquilo entrou: Evil Bambie, em um estado cada vez pior e mais assustador. O pânico tomou conta do recinto! Era puta subindo na cama, puta se escondendo no guarda-roupa, puta atrás da cortina e uma gritaria sem fim. No meio da confusão, Wander conseguiu se esgueirar para o lado de fora do quarto, trancando a porta atrás de si, com as putas à mercê do zumbi sanguinário que começou a morder uma após a outra.
Enquanto Wander corria pelos arredores daquela mansão que mais parecia um labirinto,


Evil Bambie já havia transformado três putas em zumbis e estas já tratavam de morder também suas ex-parceiras. Em poucos minutos, não havia mais nenhuma prostituta ali que fosse humana.


— PESSOAAAAAL!!! — ele berrava, tentando encontrar algum dos amigos.
— Wander!
Ele reconheceu aquela voz, no final do corredor. Era André Kryptor, um amigo de Eduardo que ele havia visto uma vez.
— Você é o André, certo?
— Correto!
Wander, achando estranha a calma daquele homem, notou que este carrega um frasco roxo em uma das mãos. E indagou, inocentemente:
— Você não é o amigo do Edu que trabalha na usina próxima daqui?
— Hmm. Chefe de pesquisas, melhor dizendo. Infelizmente, não posso mais chamar o Eduardo Possebon de amigo. O pai dele se negou várias vezes a vender o terreno dessa mansão para a usina, e ainda quis comprá-la só para não ter vizinhança o incomodando. Os Possebon sempre pensaram apenas no dinheiro deles, e nada mais!
— Certo, mas eu e os outros não temos nada a ver com isso. Existe um zumbi aqui dentro e ele deve ter transformado as meninas que estão em um dos quartos nesse segundo andar.
— Hmm! Interessante... — o rapaz tinha um olhar doentio.
— Está tudo sob controle, meu jovem Wander.
— Sob controle? — e aquele frasco roxo na mão dele parecia cada vez mais suspeito. — Você sabe algo sobre esse vírus que está transformando nossos amigos em zumbis?
— Se eu sei? Hahahahaha! — riu descontroladamente. — Fui eu que o criou, inocente idiota. Adverti os Possebon sobre o nível das pesquisas aqui na cidade, querendo que eles fossem para longe, para o próprio bem deles, mas a ganância falou mais alto. Ontem eu entrei aqui, mas só achei a criadagem. Os usei como cobaias e tudo transcorreu conforme eu planejei. O contágio é mais rápido em indivíduos extremamente saudáveis, por isso o Bonnie demorou tanto a se contaminar por completo.
— E o frasco que você traz na mão é um antídoto, certo?
— Hahahaha! Você é retardado? O que trago aqui é um aperfeiçoamento do vírus. Uma amostra ainda não testada que intensifica a mutação e mantém o hospedeiro consciente. Porque os infectados pelo vírus normal só são capazes de buscar tripas e carne humana. Agora, aquele que tomar esse elixir aqui... Bem, digamos que ele será imparável! — o nível de demência do cientista ascendia aos limites da racionalidade.
— E você tá pensando em...
— Exatamente! Quem melhor do que eu mesmo para experimentar minha criação? — e tirou a tampa do frasco.
Wander, em um ato de coragem, se lançou contra Kryptor, para evitar que alguma tragédia ainda maior se iniciasse ali. Contudo, era tarde demais. André já tinha tomado em uma golada todo o líquido e agora rolava no chão com Wander, gargalhando.
— Sugiro que você me largue o quanto antes, rapaz! Como eu disse: o nível de saúde do hospedeiro determina a rapidez do contágio, e eu estou MUITO BEM DE SAÚDE!
Wander, então, se tocou, levantando-se e correndo aos trancos e barrancos pelo corredor. Em um deles, se encontrou com Luís.
— Luís, graças a Deus te encontrei!
— Wander, que bom que você tá bem!
— Precisamos dar um jeito de fugir daqui. Tem um cientista louco prestes a virar um zumbi gigantesco!
— Puta que pariu! — saíram em disparada rumo ao andar superior.


Em outro lugar, Matheus havia se juntado e Ezequiel, Eduardo e Anderson, que distribuía as armas entre eles.
— Não foi nada pessoal, Zeq, eu disse! Mas eu não podia correr o risco de morrer aqui. E não cabe todo mundo no helicóptero. Anderson, dê o lança-chamas para ele, como sinal de boa vontade.
E Anderson assim o fez. Ezequiel, satisfeito com a arma, baixou um pouco a guarda. Eduardo deu a Matheus uma metralhadora e ficou com a rocket launcher. Anderson Klato preferiu as duas espadas samurai, com as quais estava muito acostumado. Agora, finalmente, se sentiam prontos para enfrentar aquela criatura cheia de patas do lado de fora da mansão. Eduardo estava levando também o fuzil AK-74 e uma espingarda que seu pai usava para caçar elefantes em safaris ilegais pela África. Ele as daria para algum dos outros amigos, quando os achasse.
— Vamos matar uns zumbis, galera? — perguntou um furioso Eduardo.
— BORAAA! — todos disseram, em uníssono.



No segundo andar da maior mansão do Brasil, a coisa que antigamente fora André Kryptor agora caminhava, lucidamente, procurando pela primeira vítima.





CONTINUA...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wander

avatar

Mensagens : 278
Data de inscrição : 23/08/2015
Idade : 28
Localização : Itabaiana/Sergipe

MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 3   Dom Out 04, 2015 1:13 pm

Posso escolher a espada de Sephiroth? kkkkkkkkkkkkkkkkk ou a de Cloud
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 3   Dom Out 04, 2015 1:39 pm

vo mete fogono Eduardo kkkkkkkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eduardo
Admin
avatar

Mensagens : 483
Data de inscrição : 17/10/2012
Idade : 27
Localização : Santa Maria - RS

MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 3   Dom Out 04, 2015 4:38 pm

Vai nada, vou te "bazucar" junto com um zumbi kkkkk

Parabéns Daniel, ficou MUITO BOM esse capítulo! tá muito top lol! lol!

p.s. Ednael se escondeu dentro do saco de areia? kkkk

_________________

Eduardo, Administrador do Fórum de Jogos [R.I.P]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://requiescantinpace.forumeiros.com
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 3   Dom Out 04, 2015 8:11 pm

A ideia de pôr imagens nos capítulos deixou a história mais interativa e mais fácil de ser visualizada. Fiquei rindo com o tamanho da mansão dos Possebon, kkkk. Tyrandré e CenBrupeia no mesmo ambiente tornam as coisas bem perigosas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 3   Dom Out 04, 2015 11:43 pm

Hahahahahahahaha, muito bom... Bora mete bala nesses cornos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eduardo
Admin
avatar

Mensagens : 483
Data de inscrição : 17/10/2012
Idade : 27
Localização : Santa Maria - RS

MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 3   Seg Out 05, 2015 9:04 am

Próximo capítulo vamos saber o nível da blindagem do Tyrandré kkkkkk

_________________

Eduardo, Administrador do Fórum de Jogos [R.I.P]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://requiescantinpace.forumeiros.com
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 3   Seg Out 05, 2015 8:03 pm

kkkkkkkkkkkkkkkkkk, o Ednael esta desenvolvendo uma estratégia...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eduardo
Admin
avatar

Mensagens : 483
Data de inscrição : 17/10/2012
Idade : 27
Localização : Santa Maria - RS

MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 3   Qua Out 07, 2015 7:49 pm

Ednael escreveu:
kkkkkkkkkkkkkkkkkk, o Ednael esta desenvolvendo uma estratégia...

Pegou uma p*ta e se bandiou pro escurinho, ou já tá morto...

_________________

Eduardo, Administrador do Fórum de Jogos [R.I.P]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://requiescantinpace.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 3   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
RESIDENT EVIL - Capítulo 3
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Resident Evil: Degeneration – DVDRip XviD – Dublado
» [Oficial] Resident Evil 6 [Ps3/Xbox360/PC] v3.0
» Resident Evil: Marhawa Desire recebe seu primeiro volume no Brasil.
» [PS3] Capcom revela algumas informações de Resident Evil 6
» Resident Evil 6 - Evento de lançamento em SP

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
[R.I.P] Requiescant In Pace :: Resident Evil-
Ir para: