InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 RESIDENT EVIL - Capítulo 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: RESIDENT EVIL - Capítulo 2   Ter Set 29, 2015 1:27 pm

CAPÍTULO 2


As primeiras pessoas a começarem a gritar foram as putas. Várias só vestindo calcinha e sutiã ou apenas um robe de seda. Uma delas, chamada Henrietta, tropeçou e caiu dentro da piscina. O alvoroço tomou conta da mansão Possebon. Todos, exceto um, estavam em inequívoco pânico. Porém, Gaara estava extasiado! Um apocalipse zumbi era algo que ele esperava a vida toda. “Me preparei para isso desde criança” — pensou; os olhos luzidios. Eduardo tentava manter a calma, mesmo vendo seu criado mais fiel tendo espasmos no chão e Bonnie, que deveria estar morto, levantando trôpego, procurando outra vítima para devorar.
Duas putas tentavam ajudar Henrietta a sair da piscina, mas esta não sabia nadar e acabou, pateticamente, morrendo afogada. Enquanto isso, Lukas foi em disparada para a sala; sabia que havia um sistema de alarme por ali e precisava acioná-lo custasse o que custasse. Num painel na sala de troféus ele conseguiu achar o botão para acionar, mas havia uma complicação: dois botões. Um vermelho e o outro era verde.

— Bom, os botões de alarme geralmente são vermelhos, então vai tu mesmo! — e o apertou, sem titubear.
Contudo, em vez de vários sons característicos de alarme, apenas um foi ouvido. Um som oco e uma luz negra fizeram-se ouvir. Ele não sabia o que aquilo significava, mas Eduardo, sim.
— Puta que pariu... — ele pensou, e logo depois o portão principal e o traseiro se lacraram, liberando também o sistema de espinhos metálicos que subiam o muro e tornavam impossível a entrada e a saída de qualquer ser humano. Tudo isso além de uma nova muralha, totalmente de aço, de cinco metros de comprimento, que cercava toda a residência e culminava na mesma barreira de espinhos metálicos que cresceram nos portões. Um verdadeiro sistema de segurança no nível de Alcatraz, adquirido sem esforço pela bagatela de sete milhões de dólares pelo Lorde Possebon. E agora, por uma estupidez de Lukas, estavam presos ali dentro, com um zumbi!

Bonnie, que agora era um zumbi comedor de carne humana, tinha se tornado Evil Bonnie, e lutava contra Luís, que tentava golpeá-lo com um haltere pesado.
— Aqui não, filho! — repetia Luís, combatendo o ser inumano que tentava morder o seu braço.
— Procurem facas, machados, martelos; o que for, dentro da casa e venham me ajudar, SEUS FILHOS DA PUTA CAGÕES! — vociferou Luís, vendo seus amigos incapazes de fazer qualquer movimento. Olhando mais atentamente, percebeu Gaara jogando areia, de longe: — VOCÊ NÃO VAI MATÁ-LO COM AREIA, SEU PORRA!!!
Gaara inicialmente ficou ofendido, mas logo se juntava aos outros dentro da residência, tentando procurar qualquer objeto que pudesse matar aquela criatura e assim escaparem daquele pandemônio. E as putas só gritavam, com a amiga inerte na piscina e com aquele zumbi investindo contra Luís, o mais corpulento daqueles jovens, saindo na vantagem. Sabiam que caso Luís fosse vencido, elas acabariam mortas como Henriette e Jarbas.

Quando Lukas apareceu diante de Eduardo, ele só conseguia ver a burrada que o amigo fez.
— Seu pedaço de cocô de barata, você percebeu que acabou de ativar o sistema de defesa da casa, em vez do alarme? Agora nossa única esperança é que o Anderson Klato chegue logo aqui com o helicóptero e nos salve.
— Desculpa, Edu, eu não sabia. Mas você conseguiu chamar o Anderson? Isso é uma ótima notícia!
— Consegui e felizmente ele já estava a caminho, trazendo todo o arsenal de armas que tínhamos no depósito dos Possebon. É subir no helicóptero e dar o fora dessa merda!
Anderson Klato era o chefe supremo da segurança dos Possebon. Ex-atirador de elite do exército, sabia manejar uma arma como ninguém. Ele era a única chance de salvação que Eduardo e os outros teriam de sobreviver. Com um helicóptero, poderiam fugir por cima da residência e com a quantidade imensa de armas que ele levaria, poderiam dar cabo em Evil Bambie sem qualquer problema.

Bruno foi o primeiro a voltar de dentro da casa com uma arma. Havia achado um ciscador de tirar folhas abandonado no imenso jardim. Sabia que lhe podia ser útil.
— Luís, saia da frente que eu vou cravar essa merda na cabeça desse zumbi filho da puta!
Mas Luís não podia baixar a guarda. A destreza de um zumbi não era tão pequena quanto alguns filmes de terror passavam. Evil Bambie se movia rapidamente e a todo instante buscava a barriga de Luís. Queria devorar suas vísceras.
— Venha por trás e mate esse desgraçado, Bruno. Não posso me mexer daqui
— Ok! — Bruno tentou buscar alguma brecha para poder executar seu movimento de ataque.
Entretanto, focado apenas na figura perversa de Bambie zumbificado, não percebeu quando Jarbas, agora também um morto-vivo, se aproximou pelas costas, mordendo-lhe na jugular! As putas haviam tentado avisar, mas o fato de elas só gritarem o tempo inteiro acabou confundindo Bruno.



— Aaaaaaaaaaaah! — ele berrava com todas as forças. — O Jarbas não tinha morrido.
Eduardo e Lukas, que a tudo observavam de muito tempo, levaram as mãos à cabeça. Mais uma pessoa havia sido mordida. E aquilo significava que mais um zumbi nasceria em poucos minutos, dado o rápido contágio de Jarbas.
— Luíííís! — gritava, Bruno, com o sangue jorrando cada vez em maior quantidade, suplicando pela ajuda do amigo.
— Não se aproxime. Você agora é um deles! Morra! — Luís agora se preocupava não apenas com Evil Bambie, mas com Bruno, que poderia virar um zumbi a qualquer momento.



Apenas um deles não estava buscando arma pela casa naquele momento. Era Wander! Ele levou uma das putas para o quarto e lá tirou o atraso. Achava que iria morrer naquela noite e não queria partir sem provar da carne de outra mulher.
— Aaaaah, como isso é bom! — ele dizia, chorando de emoção.
— Goza logo, caralho, goza! — dizia a puta chamada Estela.



Daniel havia conseguido um machado no porão e Ezequiel e Adir, os inseparáveis irmãos, estavam cada qual com um facão. Voltaram para o campo de batalha e se depararam com Bruno vomitando e começando a passar por um processo de metamorfose.
— Essa não, o Bruno também? — lamentou Ezequiel.
— Foda-se o Bruno. Ele que morra. Precisamos acabar com ele antes que ele vire um zumbi completo. — ponderou Adir.
Mas para matar um zumbi eles precisavam atingi-lo na cabeça e não era fácil fazer isso com armas como aquelas. Além do mais, havia Evil Bambie e Evil Jarbas, além de Bruno que poderia se transformar a qualquer segundo.
— Ah, caralho, eles estão por toda parte — comentou Daniel, tentando pegar o mais vulnerável deles.
A certa altura, vendo-se em evidente desvantagem diante de Evil Bambie, Luís resolveu correr. Evil Bambie não tinha a mesma velocidade de um adulto humano correndo, mas também se movia rapidamente. Evil Jarbas ia atrás das cinco putas que até pouco atrás choravam a morte da amiga, na beira da piscina. Foi então que Daniel, Adir e Ezequiel perceberam que Evil Jarbas era o alvo mais fácil de matar. Enquanto isso, Matheus apareceu no quintal, triunfante por ter encontrado uma arma:
— Agora é guerra, porra! — ele gritou, brandindo uma incrível... caneta bic sem a tampa.
Bruno, já perdendo a consciência e a vitalidade, vai ziguezagueando pelo quintal, até cair em um arbusto um pouco longe de onde a batalha se desenvolvia. Já desacordado, mas ainda vivo, ele ainda deu o azar de ser mordido por uma grande centopeia que repousava sob os galhos do arbusto.



— Fujam pra dentro da casa, suas vadias! Vão ficar aqui fora gritando e chamando atenção deles o tempo todo? — a paciência de Eduardo, com a demora de Anderson, e a situação em si, havia se esgotado.
Lideradas por Selena, as prostitutas entraram na casa, seminuas, buscando refúgio em algum dos quartos. A fuga descontrolada das vadias havia sido boa para Daniel, Adir e Ezequiel. O primeiro desferiu um golpe certeiro de machado na nuca de Evil Jarbas e os irmãos conseguiram separar a cabeça do restante do corpo, com golpes firmes de facão.
— Matamos um! Matamos um, caralhooooooo! — os irmãos vibravam.
— É isso aí, mas agora precisamos manter a concentração pra pegar o outro. — disse Daniel.



Ali perto, duas coisas concomitantes aconteciam: o helicóptero com Anderson Klato finalmente se acercava das redondezas da casa, para alegria de Eduardo, que finalmente visualizava sua escapada para longe dali, mesmo que para isso usasse todos os seus amigos como isca, para só ele sobreviver.
Mas a outra coisa não era, de longe, boa como a chegada do homem das armas. Em um arbusto próximo da piscina, sem que ninguém visse, Bruno sofria uma terrível metamorfose. Seu DNA e o da centopeia que o picou pouco antes de ele morrer como humano estavam se fundindo a nível molecular e uma nova existência, um zumbi super desenvolvido, de mais de três metros de altura, com toda a força de uma centopeia adulta, nascia.



CONTINUA...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eduardo
Admin
avatar

Mensagens : 483
Data de inscrição : 17/10/2012
Idade : 27
Localização : Santa Maria - RS

MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 2   Ter Set 29, 2015 1:38 pm

Top demais Very Happy

Poxa, Wander, só tu soube aproveitar o apocalipse kkkk

p.s. Bruno barbudão kkk

_________________

Eduardo, Administrador do Fórum de Jogos [R.I.P]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://requiescantinpace.forumeiros.com
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 2   Ter Set 29, 2015 6:08 pm

Hahahahaha agora o bixo vai pegar, vo fazer uma zarabatana com a caneta hahahhahahah
História tá muito legal....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 2   Sex Out 02, 2015 4:02 pm

Aeeeeeee!!!! Matamos o bixo, facão melhor arma, huehehhe. Muito legal. Ancioso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado



MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 2   Seg Out 05, 2015 6:25 pm

Muito show a história... Mas a defesa suprema de areia não funcionou? Como assim? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eduardo
Admin
avatar

Mensagens : 483
Data de inscrição : 17/10/2012
Idade : 27
Localização : Santa Maria - RS

MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 2   Qua Out 07, 2015 7:47 pm

É que ainda não respingou sangue nela, ela vai ativar depois disso só... kkkk

_________________

Eduardo, Administrador do Fórum de Jogos [R.I.P]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://requiescantinpace.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: RESIDENT EVIL - Capítulo 2   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
RESIDENT EVIL - Capítulo 2
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Resident Evil: Degeneration – DVDRip XviD – Dublado
» [Oficial] Resident Evil 6 [Ps3/Xbox360/PC] v3.0
» Resident Evil: Marhawa Desire recebe seu primeiro volume no Brasil.
» [PS3] Capcom revela algumas informações de Resident Evil 6
» Resident Evil 6 - Evento de lançamento em SP

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
[R.I.P] Requiescant In Pace :: Resident Evil-
Ir para: